A CONDROMALÁCIA PATELAR E A ATIVIDADE FÍSICA

A CONDROMALÁCIA PATELAR E A ATIVIDADE FÍSICA

A condromalácia patelar é uma doença degenerativa que acomete a cartilagem da patela. Podemos citar como principais sintomas a DOR ao subir e descer escadas ou mesmo ao manter o joelho flexionado por períodos prolongados, além de CREPITAÇÃO E ESTALIDOS e EDEMA.
Geralmente entre as causas está o desalinhamento da patela, causado por desequilíbrios da musculatura do quadríceps como atrofias e encurtamentos (falta de flexibilidade); variações na anatomia do fêmur e da patela (rotação interna femural, tróclea rasa, patela alta,...) com atrito entre esta e o fêmur, levando ao “desgaste” da cartilagem. Também estão relacionados microtraumatismos de repetição, comuns em esportes de impacto (futebol, vôlei, basquete)


É classificada em 4 (quatro) diferentes graus (Outerbridge): GRAU I: amolecimento da cartilagem; GRAU II: fragmentação e fissura da cartilagem em uma área menor ou igual à aproximadamente 1,5 cm (1/2 inch); GRAU III: fragmentação e fissura da cartilagem em uma área maior ou igual à aproximadamente 1,5 cm (1/2 inch); GRAU IV: erosão da cartilagem com exposição do osso subcondral.
O tratamento é direcionado às causas, visando principalmente reequilibrar o alinhamento da patela, por meio de exercícios isométricos e alongamento muscular. Em alguns casos é necessária a cirurgia.
É importante salientar que os exercícios não só podem como devem fazer parte da rotina de quem tem condromalácia, porém com cuidados especiais em seus ângulos de movimento e cargas. Um dos melhores exercícios para este problema, sem dúvida, é o PILATES. Consulte o ortopedista e inicie já o tratamento, antes que o problema se agrave.

Estúdio Rogério Müller - Personal Trainer & Pilates
CREF – 000805-G/SC
www.rogeriomuller.com
personal@rogeriomuller.com
33000591 - 997152245

2 Comments on “A CONDROMALÁCIA PATELAR E A ATIVIDADE FÍSICA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *